Como fazer caminha com um moleton velhoFaça brinquedos para gatosFaça uma fonte de água para seu gatoTransforme um monitor velho em casaFaça um arranhador de papelãoComo fazer caminha com uma calçaVejam como fazer uma cadeirinha de rodas para um cão ou gatoComo fazer um comedouro de garrafa petPicolé para cachorro: como fazer

11.10.12

Como cuidar de filhotes de gatos



Muita gente curtiu a postagem sobre como cuidar de gatinhos bebês (veja AQUI), por isso resolvi fazer outra postagem como aquele com mais umas dicas, afinal, dicas nunca são demais. Mas não esqueçam: NENHUMA DICA DE INTERNET DEVE SUBSTITUIR O MÉDICO VETERINÁRIO, a presença dele é fundamental para a sobrevivência e saúde de qualquer animalzinho.

Segundo a veterinária da Secretaria Especial dos Direitos dos Animais - SEDA, Adriana Lopes, existem técnicas alternativas para substituir a presença da mãe, oferecendo-se aleitamento sucedâneo às crias com menos de 30 dias.


A drª. Rejane Melki, antes de se tornar médica veterinária e na época também precisou improvisar. Ela diz que quando alguém encontrar um gatinho filhote a primeira coisa a fazer é levá-lo a um veterinário assim que for possível. Ele irá examiná-lo, ver seu estado de saúde, calcular sua idade e orientar você a respeito dos cuidados, vacinas, etc.

Se notar que o gatinho está muito desidratado,  não responde a estímulos, debilitado por não se alimentar há muito tempo, você pode dar  Pedialyte sem sabor, que se compra em qualquer farmácia, ou passar glucose de milho (Karo) na sua gengiva para elevar o nível de açúcar no sangue. Com isso você ganhará um tempo precioso para conseguir chegar ao veterinário mais próximo.  
Se você já tiver outros gatos em casa, o gatinho deverá ficar de quarentena. Isso evitará que  ele passe, caso tenha, alguma doença para os gatos já existentes.
A separação também evitará acidentes, já que ele é pequeno e indefeso. Os mais velhos podem considerá-lo uma ameaça, um estranho que invadiu seu território. É necessário um tempo de exposição lento e gradual, sob supervisão, para que se acostumem uns aos outros. 

Providencie uma caixa de papelão forte. Se estiver em época de frio, forre com bastante jornal, toalhas velhas mas macias, cobertores velhos, etc. para deixá-lo aquecido. Isso é muito importante. O frio pode matar um filhote em pouco tempo. Se no lugar onde você mora faz muito frio, será necessário algum tipo de aquecimento, como uma bolsa de água quente colocada debaixo de toalhas. Mas por favor  CUIDADO, não é para assar os pequenos, mas sim aquecê-los. Cuidado com a temperatura. Calor em excesso também pode ser fatal.
A caixa dos gatinhos deve ficar em local protegido de correntes de ar, calmo e com pouco barulho. Você pode colocar uma tolha por cima da caixa, deixando, é claro, uma abertura para a passagem e renovação de ar. A tolha manterá a caixa aquecida e no escuro, ajudando os pequenos a dormir.
Se você tiver algum bichinho de pelúcia ou algodão, lavável, pode colocá-lo na caixa. Assim eles terão a sensação de estarem com a mãe e ficarão mais tranqüilos.
Imagem de
Eu Amo Gatos
Procure num bom Pet Shop por leite em pó específico para gatos e mamadeira. Em caso de emergência, até conseguir comprar o necessário, você pode improvisar com conta-gotas ou mesmo pequenas mamadeiras para bebês (chucas) tomarem chá ou remédio. Use leite para bebês, como o Nanon ou mesmo leite de vaca, mas isso por muito pouco tempo, já que esses tipos de leite causam diarréia.  
Se onde você está não existe leite para gatinhos, você pode utilizar uma receita especial de suscedâneo: 

- 1 litro de leite Integral
- 2 gemas
- 2 colheres de sopa de creme de leite
- 1 colher sopa de açúcar
- 1 pitada de sal
Modo de Preparo: Bata as gemas, acrescente o leite e coloque a ferver.
Quando estiver fervendo, coloque os demais ingredientes. Deixe esfriar.





A SEDA divulgou essa outra receita, que constou no informativo do dia 05 de outubro, e que pode ser utilizada para filhotes de cães e gatos:

Receita – opção 1
- 200ml de leite integral 
- 1 gema de ovo
- 1colher de sopa de creme de leite
- 1 colher de chá de mel
Modo de preparo
Ferver o leite com a gema de ovo. Quando estiver morno, acrescentar o creme de leite e o mel. Depois de misturar os ingredientes, colocar em uma mamadeira específica para filhotes. “É muito importante o uso da mamadeira para evitar que o leite entre na traquéia ao invés do esôfago”, alerta Adriana. O leite deve ser oferecido a cada duas horas.

Receita –opção 2
- 1 litro de leite integral
- 1 gema de ovo
- 1 colher de sopa de nata
- 1pitada de sal
- 1 colher de chá de mel
- 1 folha de gelatina incolor
- 1 colher de sopa de Calcigenol
Modo de preparo
Bater tudo no liquidificador e manter na geladeira. Antes de oferecer ao filhote, aquecer em banho-maria.

A dra. Adriana Lopes também recomenda estimular a urina e as fezes do animal com a utilização de um algodão umedecido em água morna, que simula a língua da mãe. Mais: para que o metabolismo do filhote funcione bem, é indicado mantê-lo aquecido. “Esta fase exige um pouco mais dos tutores dos animais, mas é gratificante vê-los abrindo os olhinhos e crescendo saudáveis. O que ganhamos no futuro é o amor incondicional que eles nos transmitem”, conclui a veterinária.



Muitos já devem ter ouvido falar no site Cachorro Verde, referência em alimentação natural para animais.  Nesse site há uma receita muito boa de leite substituto para filhotes de gatos (e para filhotes de cães também rsrrss) que, segundo o site, é bem parecido com o leite da gata:


- 2 xícaras de leite integral (de preferência leite de cabra) 
- 2 ovos grandes
- 5 colheres de chá de pó de proteína (de fontes animais)
- 1/8 de colher de chá de pó de casca de ovos
- 2 ou 3 gotas de limão
- o equivalente à dosagem de um ou dois dias de complexo vitamínico para um gato adulto, em pó ou em comprimido, porém triturada
- 100 mg de suplemento de taurina (se já estiver presente no complexo vitamínico para gatos, não precisa)

Rende 3 xícaras.

Preparo:
Misture bem os ingredientes. Aqueça a mistura à temperatura do corpo e ofereça usando mamadeira de boneca, conta-gotas, seringa ou mamadeira própria para filhotinhos. É importante que o leite seja oferecido sempre aquecido. Para isso coloque a mamadeira dentro de uma panela com água quentinha (não muito quente). Mas atenção: precisarficar à temperatura do corpo, caso contrário, o leite provocará queimaduras na boquinha e no esôfago do filhote. Para evitar acidentes, não use o microondas para aquecer a fórmula. Antes de oferecer pingue algumas gotas na parte interna de seu pulso ou afira a temperatura usando um termômetro. A fórmula deve estar a 38 graus centígrados.


Observações: 
Se não for possível comprar leite de cabra integral, procure optar por leite A integral de vaca, não submetido ao processamento UHT – como os das marcas Xandô ou Leite da Fazenda. São opções mais “puras” e nutritivas, com um perfil de proteínas mais adequado às necessidades de carnívoros como os cães e os gatos.
O pó de proteína é um opcional que, como o próprio nome explica, aumenta os níveis protéicos da fórmula. Escolha um produto à base de albumina, sem sabor, composto por 80% de proteína de origem animal. Produtos similares à base de soja não são adequadas para filhotes. A proteína em pó pode ser comprada em lojas de suplementos para atletas.
As gotas de limão também são opcionais, mas elas ajudam a acidificar a fórmula, o que potencializa a absorção do cálcio do pó de casca de ovos no intestino do filhote.
Caso prefira optar por uma fonte de cálcio diferente, como gluconato ou lactato de cálcio, consulte um médico-veterinário para determinar a quantidade a ser oferecida. Não suplemente o cálcio sem o devido conhecimento. O excesso de cálcio faz mais mal do que uma leve deficiência neste mineral. Vale lembrar também que o cálcio porventura presente em complexos vitamínico-minerais para cães e gatos geralmente não contém esse mineral em quantidade suficiente.

Como oferecer:
Ofereça a cada gatinho apenas o suficiente para aumentar discretamente o abdômen, sem distendê-lo. Cuidado para não se empolgar. Interrompa a “mamada” antes do gatinho perder o interesse, ou ele consumirá demais. O importante não é o volume oferecido a cada mamada, e sim a regularidade da oferta.
Após cada “refeição”, é preciso ter alguns cuidados importantes. Coloque o filhotinho para “arrotar”, como é feito com os bebês humanos. Essa dica é da Camilli Chamone, criadora de French Bulldogs. Massageie gentilmente a barriguinha do filhote para estimular o trânsito intestinal. Com um algodão limpo embebido em água morna, esfregue gentilmente a região genital e anal. Com isso você imita a mamãe gata, que lambe essas regiões para estimular a micção e a defecação nos gatinhos. Quando o filhote completar três semanas de vida, você pode começar a adicionar um pouco de aveia cozida ou um pouquinho de fígado, rim ou coração moído à fórmula. Da 4ª a 6ª semana promova o desmame. Com seis semanas de vida, os gatinhos já estarão comendo tudo na vasilha!

Diarréia

Um desafio em relação a alimentar artificialmente gatinhos e cãezinhos órfãos é a diarréia que pode resultar da oferta de fórmulas desbalanceadas ou do fornecimento excessivo de fórmula. Até que você adquira alguma experiência, tenha muito cuidado para não oferecer em excesso. Se ocorrer diarréia, procure o veterinário. Pode ser preciso dar fluidos de reposição eletrolítica por via oral.
Aqui vai uma fórmula herbal bastante útil para tratar diarréia em filhotes novinhos. Prepare um chá de camomila: adicione 470mL de água fervente à 2 colheres de chá de erva de camomila desidratada (a “de verdade”, não a de saquinho de chá). Deixe infundir por 10 minutos, coe e acrescente ½ colher de chá de sal marinho. Dê uma dose – o equivalente a uma mamada de alguns minutos – três vezes ao dia. Entre cada dose, administre a solução eletrolítica via oral, de acordo com a recomendação do veterinário.

Constipação

Constipação é outro problema que pode ocorrer. Geralmente resulta da oferta de pouca fórmula ou de estimulação insuficiente para defecação após as mamadas – uma tarefa que cabe a você. Quando ficam constipados, cãezinhos e gatinhos apresentam barriguinhas estufadas e ficam apáticos. Podem se afastar do ninho e se tornam frios ao toque. É sinal de que não estão nada bem. Uma opção de tratamento sem efeitos colaterais é com o remédio homeopático Nux Vomica na potência 6CH ou 30CH. Uma única administração geralmente é o suficiente. Pode-se dissolver os glóbulos homeopáticos (as bolinhas) em um pouco de água filtrada e pingar algumas gotas na boquinha do filhote. Se o cãozinho ou gatinho continuar constipado, chame o médico-veterinário.



E as dicas preciosas do Beco dos Gatos continuam: Dar a mamadeira a filhotes tão pequenos pode ser um grande desafio. Mas tenha calma e paciência. É tudo uma questão de tempo, prática e adequação para ambas as partes.
O importante é que o filhote se sinta estimulado a mamar. No início não vai ser fácil, já que ele não irá reconhecer naquela coisa de borracha as tetas de sua mãe. Mas a fome e o instinto de sobrevivência sempre falam mais alto. Para que ele não desista de sugar o bico da mamadeira, o tamanho do furo é muito importante. Se for muito pequeno ele se cansará logo e desistirá de mamar. Mas também não pode ser tão grande que ele se engasgue.
Se o gatinho se recusar a mamar, tente mudar a posição da mamadeira, do bico na boca, mude a posição do gatinho, até descobrir a forma que dá mais certo. A minha Docinho só mamava de barriga pra cima, em qualquer outra posição ela se recusava a mamar.
Se depois de tudo, ele continuar a se recusar, procure a ajuda de um veterinário.
Fique atento à quantidade que o gatinho mama e se perde peso. Eles devem mamar com intervalos regulares, que vão se espaçando a medida que crescem. Com 4 semanas, época do desmame, eles mamam apenas 2 vezes ao dia, já que comem papinha além da mamadeira.
Com 3 semanas você pode iniciar o processo de desmame. Geralmente não é difícil e os pequenos gostam de experimentar novos sabores. Acrescente ao leite, um pouco de sopa de bebê, batida no liquidificador.
Essa sopa é feita com legumes variados, carne branca de frango, um cereal (arroz, aveia, ou outro), um pouquinho de sal. Deixar cozinhar bem e depois de frio bater no liquidificador até ficar homogêneo. Ofereça morna.
Com 4 semanas ofereça a sopinha num pires, em pouca quantidade. Eles vão se sujar, mas estão aprendendo a comer sozinhos, e isso é ótimo pra você!
Após a festa, limpe-os com pano úmido em água morna, seque-os bem para que não sintam frio.
Outro ponto importante é a higiene. Você certamente não irá gostar, mas terá que substituir a mãe nessa tarefa também. Quando muito pequenos, os gatinhos só evacuam e urinam quando estimulados pelas lambidas da mãe, quando esta os lava após as mamadas. Calma, você não precisa lambê-los! Um algodão embebido em um pouquinho de água filtrada  morna já faz o serviço. Aproveite para limpá-los de resíduos de leite, fezes e urina, para que o local onde dormem e passam todo o tempo esteja sempre limpinho. Troque regularmente toalhas, jornais, etc.
Até abrirem os olhos, por volta de 10 dias, os gatinhos costumam produzir muito pouca fezes. Mas se não fizerem nada por mais do que dois dias, procure a ajuda do veterinário.
Com 3 semanas de idade, você pode fazer aos pequenos a primeira apresentação a uma caixa sanitária. Utilize uma caixa baixa e pequena, coloque um pouco de granulado sanitário e deixe que explorem a caixa. Se puder coloque um pouquinho das “necessidades” na caixa, isso irá ajudar na aprendizagem. O instinto de enterrar na areia é natural e não precisa ser ensinado.
O período de 2 a 7 semanas é muito importante para a socialização. O contato positivo com humanos diferentes nessa fase, fará com que o gato cresça amistoso.

Para concluir deixo esse vídeo fofo que achei em uma página árabe chamada قطوسي راسو عالي

video

LEMBRANDO DE SEMPRE CONSULTAR O MÉDICO VETERINÁRIO, POIS SÓ ASSIM ESTAREMOS GARANTINDO A SAÚDE E O BEM ESTAR DOS PELUDINHOS.









4 comentários:

  1. Que coisa mais linda esses gatinhos tomando mamadeira! Tive uma gatinha que morreu deixando 5 filhotes recém nascidos, e tive que alimenta-los assim. Foi uma uma época muito difícil pra mim, porque eu trabalhava dois horários, meu filho era criança e dependia de mim para tudo.

    ResponderExcluir
  2. Tive isso em casa, como era lindo meu Milkynho bebê mamando, ele mexia as orelhinhas (micro) igual a um gato de brinquedo! Graças à Deus meus cuidados funcionaram e ele é um lindo bebezão de 4 anos

    ResponderExcluir
  3. Me ajudem por favor, um gatinho entrou ontem no meu quintal, eu comprei ração prá ele e dei um banho mas eles está infestado de pulgas, muuuuita mesmo e eu não sei o que fazer até pq sei q é perigoso dar remédio de puga prá filhote, existe alguma solução? Não sei o que fazer

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uma vez peguei um gatinho da rua infestado de pulgas também. Ele só tinha um mês e pouco de vida. Embora não seja muito recomendado dar banho em filhotes, eu mergulhei ele numa bacia com água morna para acabar com as pulgas. Funcionou.

      É muito perigoso usar produtos com venenos em animais. A FrontiLine tem um veneno em spray que eles juram que pode ser usado em filhotes a partir de 2 dias de vida, mas ainda acho que a melhor opção é consultar um veterinário!

      Excluir